Dino

undefined
DINO
Desemprego cresce a partir do mês setembro e especialista explica o porquê

A taxa de desemprego aumentou de 13,6% em agosto para 14,0% em setembro, maior resultado da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid-19) mensal, iniciada em maio pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o que parece que já era esperado por especialistas da área, após um primeiro semestre com forte diminuição no número de postos de trabalho, onde foram destruídos mais de 7,8 milhões de empregos segundo dados do IBGE, a retomada do emprego gerou otimismo até agosto mas os números de setembro vieram para colocar um ponto de interrogação nas expectativas para o terceiro e último trimestre do ano.

O especialista em recursos humanos Claudio Riccioppo de Moraes, que atua como gerente de carreiras na empresa Employability e presta serviços de apoio a recolocação profissional diz: "Já era esperado um comportamento dos números do emprego em forma W para esse ano, ou seja, prevíamos uma grande queda no início da pandemia nacional com queda forte perda de empregos para o segundo trimestre de 2020, um crescimento no início do terceiro trimestre seguido de oscilação até o quarto trimestre do ano e um aumento a partir do finalzinho de 2020 com as contratações temporárias abrindo caminho para números positivos em 2021".

Negros e mulheres estão entre os mais afetados com a diminuição dos postos de trabalho, sabendo disso renomadas empresas estão se mobilizando na busca por minimizar as diferenças entre os perfis realizando ações de recrutamento direcionadas a esses públicos, a empresa Magazine Luiza por exemplo abriu um processo seletivo exclusivo para negros, a empresa verificou que 53% dos seus colaboradores eram negros ou pardos, mas apenas 16% deles ocupavam cargos de liderança. Perguntado sobre os porquês desta questão Claudio Riccioppo responde: "A internet é um território muito hostil, vi muita repercussão negativa contra a Magazine Luiza que tentou apenas aumentar a diversidade em seus cargos de liderança e fazer o que o sistema de cotas do governo já faz, que é diminuir os impactos históricos da questão cor da pele, eu inclusive apoio o mesmo para futuras ações com mulheres, pois elas ocupam apenas 10% dos cargos na alta cúpula das organizações".



Website: http://www.employability.com.br

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários